C

Cajuê (Vou mandar eu vou)
Vou mandar eu vou
Cajuê
Eu mandar Boiá
Cajuê
Ô menina linda
Cajuê
Venha me buscar
Cajuê
Mas eu vou
Cajuê
Boiá
Cajuê
Mandar eu vou
Cajuê
Eu mandar Boiá.
Cajuê.

Camugerê
Dei um passeio com a filha de dona Benta
Chama ela de pimenta é boa de rebolar
Sou capoeira também gosto de um esquenta
E de tanto esquenta, esquenta eu tive que me casar
Camugerê, como tá como tá
Camugerê
Como vai vos micê
Camugerê
Eu vou bem de saúde
Camugerê
Vim aqui pra lhe ver
Camugerê
Inheco inheco tico tico mela mela
Eu passei pela capela e vi dois padres no altar
Eu dei um pulo, dei dois pulos, dei três pulos
Acabei pulando o muro, não parei mais de pular
Camugerê
Você me disse que esse jogo é brincadeira
Que esse jogo é besteira e qualquer um pode jogar
Mas outro dia vi você cair na asneira

De entrar na roda brava e cansar de apanhar
Camugerê
Eu vinha descendo, descendo pela ladeira
Tomei um tombo de bobeira, um tombo de arrepiar
Tava de branco e chão sujo de poeira
Mas eu sou bom capoeira e safei sem me sujar
Camugerê

Camunjerê
Como vai, como tá
Camunjerê
Ô como vai vosmicê?
Camunjerê
Como vai de saude
Camunjerê
Para mim é um prazer
Camunjerê

Canarinho da Alemanha
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Eu jogo capoeira
Na Bahia e Maceió
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Eu jogo capoeira
Mas meu mestre é melhor
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Quem tem fé em Deus
Nunca cai em bozó
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
O segredo da lua

Capitão do Mato
Eu vou fugir
eu vou capitão do mato
Eu vou fugir
eu vou capitão do mato
Minhas mão tão calejadas
minha alma está cansada
já não aguento esse lugar
o Quilombo dos Palmares
ajude a me curar
Eu vou fugir
eu vou capitão do mato
Sem mim não tinha riqueza
conheci fome e tristeza
e o chicote a me espancar
vou prá perto de Zumbi
ele está a me esperar
Eu vou fugir
eu vou capitão do mato

Capoeira
Coro: Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
São Francisco Nunes
Preto velho meu avô
Ensinou para o meu pai
Mas meu pai não me ensinou
Coro: Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
O Maculelê
a danca do pau
A roda da Capoeira
è no toque do berimbau
Coro: Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
Eu ja tive em Moçambique
Eu ja tive em Guinè
Tô voltando de Angola
Com o jogo de Malè
Coro: Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
Se você quiser aprende
Vai ter que praticar
Mas na roda de Capoeira
E’ gostoso de jogar
Coro: Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem

Capoeira De São Salvador
O, meu mano.
O que foi que tu viu lá
Eu vi capoeira matando
Ora meu deus, Também vi maculelê
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
Mas sou discípulo que aprendo
E mestre que dá lição
Na roda de capoeira
Nunca dei meu golpe em vão
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
É Manuel dos Reis Machado
Ele é fenomenal
Ele é o Mestre Bimba
Criador da Regional
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
Ei capoeira é luta nossa
Da era colonial
E nasceu foi na Bahia a
Angola e Regional
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
No dia que eu amanheço
Danado da minha vida
Planto cana descascada
Com seis dias tá nascida
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
É jogo de liberdade
Jogo de libertação
Praticado na Senzala
No tempo da escravidão
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador
Jogo de muita mandinga
Do escravo sofredor
Que queria se livrar
Do chicote do feitor
É jogo praticado na terra de São Salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de São Salvador

Capoeira é da nossa cor.
Au ê, au ê, au ê ê.
E lê lê lê lê lê lê lê lê o
Au ê, au ê, au ê ê.
E lê lê lê lê lê lê lê lê o
É cultura da raça brasileira,
Capoeira,
É da nossa cor.
Berimbau
É da nossa cor.
Atabaque
É da nossa cor.

Capoeira me chama dá licença meu Senhor
Iê a , Iê, ôô
Capoeira me chama, dá licença meu Senhor
Iê a , Iê, ôô
Capoeira me chama dá licença meu Senhor
Capoeira me chama
E eu vou atender
Entro na roda sem medo
Com malícia e segredo
Pronto pra me defender
Iê a , Iê, ôô
Capoeira me chama dá licença meu Senhor
Com um pouco de molejo
Vou de encontro ao berimbau
Quem não canta bate palma
Cabaça, arame, e um pedaço de pau

Capoeira na beira do mar
Foi no samba de roda, que eu vi minha nega chorar
Perguntei, o que foi minha preta
Agora você vai me falar
E ela com muita emoção
chegou bem pertinho para me falar
Hoje sonhei com capoeira
Jogada bonita na beira do mar
Sonhei.eu fui sonhar
Capoeira na beira do mar*
Joguei eu fui jogar
Capoeira na beira do mar*
O balanço de coco na beira do mar (bis)
Se o coqueiro e a baiana balançar (bis)
E la vou eu,la vou eu e La vou eu
Vou com as ondas do mar (bis)
Vou jogar capoeira na beira do mar(bis)
O coqueiro e a baiana balançar (bis)

Capoeira prá estrangeiro
Capoeira prá estrangeiro, meu irmão, é mato
Capoeira brasileira, meu compadre, é de matá
Capoeira prá estrangeiro, meu irmão, é mato
Capoeira brasileira, meu compadre, é de matá
Berimbau tá chamando
É a roda formando
Vai se benzendo prá entrar
O São Bento de Angola, São Bento Pequeno, Cavalaria, Iúna
A mandinga do jogo
O molejo da esquiva
É prá não cochilar
Capoeira é ligeira
Ela é brasileira
Ela é de matá
Capoeira prá estrangeiro, meu irmão, é mato
Capoeira brasileira, meu compadre, é de matá
Olha o rabo de arraia
Olha aí a ponteira
E a meia lua prá matar
O mortal e o aú
O macaco e a rasteira
E o arastão prá derrubar
Galopante faceiro
Vai se preparando pra voar
Capoeira prá estrangeiro, meu irmão, é mato
Capoeira brasileira, meu compadre, é de matá
Olha o rabo de arraia
Olha aí a ponteira.

Chama Seu Bima (sao bento)
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba
Chama Seu Bimba
Junto com seu Berimbau
Para me ensinar a seqüência
E os toques da Regional
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba
Chama Seu Bimba
E também chama Gigante
Que é pra tocar Benguela
Ou então São Bento Grande
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba
Chama Seu Bimba
Já chegou Mestre Camisa
E o toque do gunga avisa
O jogo vai começar
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba
Chama Seu Bimba
Venha em forma de energia
Trazendo sua magia
Para a roda abençoar
Chama Seu Bima ê ê ê ê
Chama Seu Bimba

Chico
Chico Parauê Rauêra, Chico Parauê Rauáá
Chico Parauê Rauêra Rárá Rauêra uêra uêra uáá
Chico Parauê Rauêra, Chico Parauê Rauáá
Chico Parauê Rauêra Rárá Rauêra uêra uêra uáá
Prepare o corpo que o chico chegou
É Nego velho e têm histórias pra contar
Chico eu quero ver jogar
Eu quero ver jogar Angola en Regional
Chico Parauê Rauêra, Chico Parauê Rauáá
Chico Parauê Rauêra Rárá Rauêra uêra uêra uáá
Mandinga disfarçada em dança
A dança da Carnavial
Chico eu quero ver jogar
Eu quero ver jogar Angola en Regional

Chora capoeira.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
O Mestre Bimba foi se embora,
Por favor tire o chapéu,
Mas não vai chorar agora,
Mestre Bimba foi pro céu.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
O Mestre Bimba foi se embora,
Mas deixou jogo bonito,
Deve estar jogando agora,
Numa roda no infinito.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
O Mestre Bimba foi se embora,
Não tem virtude, nem mistério,
Berimbau tocou sereno,
Na porta do cemitério.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
Mestres de capoeira
Existem muitos por aí
Mas igual ao Mestre Bimba
Nunca mais vai existir
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
Mestre Bimba foi-se embora
Para nunca mais voltar
Disse adeus à capoeira
E foi pro céu descansar
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
Atenção capoeirista
Por favor tire o chapéu
E Mestre Bimba está jogando
Numa roda lá no céu
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
No dia de sua morte
Berimbau silenciou
Sete dias de luto
Toda Bahia ficou
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.
O chora.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre Bimba foi se embora.

Chora Maria chora
E Maria tava chorando
porque seu amor foi embora
Ele foi, Foi là prà beira do cais
Jogà Capoeira de Angola
Coro: Chora Maria chora
Chora Maria seu bem foi embora
Coro: Chora Maria chora
Oi prà beira do cais jogador de Angola
Coro: Chora Maria chora
Chora Maria porque a roda demora
Coro: Chora Maria chora
A roda sò para no romper da aurora
Coro: Chora Maria chora
Chora Maria, Maria agora
Coro: Chora Maria chora
Quem mandou tu querer Capoeira de Angola
Coro: Chora Maria chora

Chora viola
E chora viola, chora,
Chora viola.
Chora
Chora viola.
Chora
Chora viola.
Chora
Chora viola.
Chora
Chora viola.
Chora

chuê chuê chuê chuà
Eu pisei na folha seca
De fazer chuê chuà
Coro: chuê chuê chuê chuà
Eu vim fazer chuê chuà
Coro: chuê chuê chuê chuà
Eu vim fazer chuê chuà
Coro: chuê chuê chuê chuà

Cobra Malvada
Queria ir,
Mas agora não vou mais,
Queria ir,
Mas agora não vou mais,
No caminho apareceu,
Duas cobras de Corais.
Essa cobra me morde
Sinho São Bento
Ela vai me morder
Sinho São Bento
Ela é venenosa
Sinho São Bento
Ela é perigosa
Sinho São Bento
Ela vai me pegar
Olhe que cobra malvada
Olhe o veneno da cobra
A cobra é danada
Ela vai te matar.

Cochilou jacaré te abraçou.
Você quis entrar no rio,
Mas o rio é fundo e não dá pé,
Seu moço toma cuidado,
Com o bote do jacaré.
O cochilou, cochilou,
Cochilou, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Cochilou, cochilou
Quem mandou cochilar, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Você quis entrar no rio,
Mas o rio é fundo e não dá pé,
Seu moço toma cuidado,
Com o bote do jacaré.
O cochilou, cochilou,
Cochilou, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Cochilou, cochilou
Quem mandou cochilar, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou

Corta cana
Trabalha negro escravo, corta cana no canavial.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial
Eu tive pai, eu tive mãe eu tive filha, mas perdi toda a família, a liberdade e o amor,
E hoje em dia eu só tenho dor e calo, trabalhando no embalo, do chicote do feitor.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial
Eu já fui Rei, a minha mulher foi Rainha, pela mata eu ia em dia, livre como animal,
Mas hoje em dia, sou como um bicho acuado, trabalhando acorrentado, preso no canavial
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial
A alma negra nunca foi escravizada, correu menina levada, brincado no céu de lá,
Roubaram o Sol, roubaram a noite e meu dia, só não roubaram a poesia que eu trago no meu cantar.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial
Eu sou guerreiro tenho fé e tenho crença, porque me firmo na benção, que ganhei do orixás,
Sou cana forte, sou membé cana caiana, minha doçura de cana, é ruim de me derrubar
O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho,
corta cana no canavial

Cruz-Credo, Ave Maria
Cruz-Credo, Ave Maria
Quanto mais eu cantava
Ninguém respondia
Cruz-Credo, Ave Maria
Essa roda é de mudo
e eu não sabia
Cruz-Credo, Ave Maria
Quanto mais eu rezava
Assombração aparecia
Cruz-Credo, Ave Maria
Eu rezava de noite
E rezava de dia
Cruz-Credo, Ave Maria
Eu rezava e gritava
ninguém respondia
Cruz-Credo, Ave Maria

Cuidado moço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Pela rama que da a arvore
Sei da fruta que ela da
Essa fruta tem caroço
Ela pode lhe engasgar
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Mais vale nossa amizade
Que dinheiro no meu bolso
Para quem sabe viver
Essa vida é um colosso
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Ando com o corpo fechado
E um rosario no pescoço
Fui criado la na roça
Tomando agua de poço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Você jogava muito
No tempo que era moço
Já tá ficando velho
Olha as rugas no seu rosto
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cachorro que é esperto
Come a carne e roi o osso
A mulher quando não presta
Mata o cabra de desgosto
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço

Curva de Rio
Curva de rio
Ponta de areia
Andei pela praia no rastro da sereia
Prá jogar Capoeira, tem idade não senhor
Gordo, velho, magro, moço, tem que ser improvisador
Berimbau comanda o jogo, com pandeiro e agogô
O atabaque no sentido que esse jogo me provoca
Macio feito uma mola, Capoeira é de valor
Põe mandinga nesse jogo, berimbau já reclamou
A onça turrou na mata, boi malhado assustou
No galho da seringueira, macaco já pulou
Na beira do rio eu vi sucuri laçar um boi
no meio da águas eu vi a sereia cantar
Do outro lado eu vi um Mutum a voar